Homem visto em trilha onde turista catarinense foi morta é ouvido pela Polícia Civil de Arraial do Cabo, no RJ
22/11/2018 21:59 em Destaque

A Polícia Civil ouviu no fim da tarde desta quinta-feira (22) um homem que estava acampado com um outro rapaz na trilha onde a turista catarinense Fabiane Fernandes, de 30 anos, foi morta, em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio. Ele foi visto durante o trabalho de buscas na última segunda (19), na trilha da Prainha, quando o caso ainda era tratado como desaparecimento.

Nesta quinta, ele estava em outro ponto, no Morro do Atalaia, e foi encaminhado à delegacia pela Guarda Ambiental, por volta das 17h, para esclarecimentos.

"Nós tínhamos informações de algumas pessoas acampadas naquela região ao longo do fim de semana. E tínhamos algumas informações que levavam a essa pessoa, por ela ter tido contato com o Corpo de Bombeiros no início das buscas. Como hoje ele foi localizado pela Guarda Ambiental, prestou os esclarecimentos e como, no momento, de imediato, não se evidenciou nada contra ele que apontasse a participação dele no fato, foi liberado e a investigação segue", disse o delegado, Renato Mariano.

O delegado afirmou ainda que a outra pessoa que estava com ele no acampamento não foi localizada.

Fabiane Fernandes foi encontrada morta na trilha da Prainha na quarta-feira (21), no terceiro dia de buscas, com a ajuda de um cão farejador. Ela estava em Arraial do Cabo com um amigo e decidiu fazer trilha no domingo (18). Ao notar que Fabiane não retornou, ele acionou os bombeiros. Ela morava em Florianópolis (SC) e administrava uma pousada, onde morava com a mãe e o filho de 8 anos.

Nesta quinta, exames realizados no corpo da turista apontaram que a vítima teve todos os ossos da face quebrados e morreu com traumatismo cranioencefálico. Os exames indicam ainda que a vítima provavelmente foi atingida por pedrada e morreu no mesmo dia em que entrou na trilha.

 

Fonte: G1

COMENTÁRIOS