Justiça anula último testamento feito por marido da 'Viúva da Mega-Sena'
07/02/2018 - 20h49 em Destaque

A 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio aceitou o recurso dos familiares de Renne Sena, milionário ganhador da Mega Sena que foi assassinado em Rio Bonito em 2007, para anular o testamento em que eram beneficiárias a viúva, Adriana Almeida, condenada pelo crime em 2016, e a filha dele.

O testamento que foi anulado deixava a metade da fortuna de Renne para sua filha e a outra metade para Adriana, que ficou conhecida como "Viúva da Mega-Sena". Atualmente, Adriana está cumprindo prisão domiciliar.

Segundo o desembargador Elton Leme, relator do processo, o testamento, feito em 2006, é nulo porque favorecia a viúva, que não estava legitimada a receber a herança em razão de ter sido condenada criminalmente pela morte dolosa de Renne.

 

Ainda de acordo com o Tribunal de Justiça, o testamenteiro e inventariante nomeado por Renne, também é réu no processo porque, segundo os autores da ação, tinha interesse no testamento, uma vez que era sócio-gerente da empresa que administrava os bens de Renne.

 

Fonte: G1

Foto: Severino Silva/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

COMENTÁRIOS